Loja do Inter


Inter não vai usar Gauchão como laboratório e define regional como meta
27/01/2010, 2:24 PM
Filed under: 1 | Tags: , ,

Fonte: UOL Esporte

Sem essa de jogar contra os advesários do Interior do Estado visando a Libertadores. Nada de transformar as partidas do Gauchão em um laboratório para os jogos diante de uruguaios, equatorianos e até mesmo argentinos. Em 2010 a conquista do Campeonato Gaúcho é a primeira meta do Internacional. E por isso o clube não menospreza a competição.

O peso de uma conquista e de um fracasso não é novidade para o comandante Jorge Fossati. Sua passagem pelo Brasil, na década de 80, ajudou a construir uma imagem bem real dos torneios estaduais. “Eu sei o que significa o Campeonato Estadual até porque joguei aqui. Dois deles, o Catarinense e o Paranaense. Sei que tem uma grande rivalidade especialmente nos clássicos. O Gauchão deve ser respeitado, é um campeonato importante. É um dos três objetivos que o Inter tem no ano”, garantiu o técnico Jorge Fossati, ex-goleiro do Avaí e Coritiba.

Em Campeonatos Gaúchos o Inter vem de um título invicto, conquistado antecipadamente por ter faturado os dois turnos do certame. Fatos que, para Fossati, não aumentam a pressão na estreia, diante do Juventude. “Não preciso mais pressão daquela que já tenho. Dirigir o Inter é dirigir um time grande e sempre tem a pressão de ganhar. Isso aí não diferencia nada”, apontou.

Mais uma vez o uso do time B nas três primeiras rodadas foi lembrado, algo que esteve acima de Fossati, contratado depois da definição do planejamento para o começo de 2010. “Eu peguei o time com tudo já planejado. Não é que a gente está desprestigiando o Campeonato Gaúcho. Eu reitero, vamos jogar para ganhar. Não vamos usar o Gauchão para preparar muito menos para treinar”, explicou o uruguaio.

Contra o primeiro adversário, Fossati repete a ideia de 3-6-1 só com Alecsandro na frente. O treinador não vai poupar titulares visando o clássico diante do Grêmio no próximo domingo. “Eu respeito muito o adversário e o Inter está começando. A gente vai com o time principal pensando em ganhar do Juventude. A ideia é que o jogo mais importante é o que temos pela frente”, finalizou Fossati.

Os problemas ofensivos são os principais motivos, hoje, que impedem a mudança de ideia no que diz respeito ao esquema tático. Peças escassas e qualidade abaixo do esperado os fatores que complicam a vida do comandante do Internacional. Alecsandro, no segundo tempo contra o Juventude, deve ganhar a companhia de Walter ou Taison. Leandro Damião corre por fora. Edu e Marquinhos seguem se recuperando de lesão. Já Talles Cunha também está entregue ao departamento médico.


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: