Loja do Inter


Libertadores: na raça, de virada, Inter vence Emelec por 2 a 1 na estreia
24/02/2010, 12:12 PM
Filed under: 1 | Tags: , , , ,

Fonte: Site Oficial

Após três anos, o Inter voltou a disputar uma partida de Libertadores da América. A última vez havia sido em 2007, quando o time colorado acabou sendo eliminado na primeira fase. Entretanto, na temporada anterior, no antológico ano de 2006, o Inter conquistou o maior título do continente sul-americano e o Mundial Fifa, no Japão. Desde aquele ano, nenhum outro time brasileiro conseguiu repetir o feito do ‘Campeão de Tudo’.

Memórias à parte, o Inter começou nesta noite de fevereiro a luta pelo bicampeonato da América. A chuva de verão que caiu pouco mais de uma hora antes da partida não arrefeceu o ânimo da Maior e Melhor Torcida do Rio Grande. A festa dos mais de 39 mil torcedores se estendeu do pré-jogo até depois do apito final com a vitória, de virada, por 2 a 1.

Equilíbrio nos instantes iniciais

Como não poderia deixar de ser, o Inter impôs um forte ritmo desde os primeiros segundos da estreia diante do Emelec. O time marcava intensamente e saía com velocidade para o ataque. Mas o time de Guayaquil não deixava por menos e também dava pouco espaço para a equipe de Jorge Fossati jogar e tentava surpreender nos contra-ataques.

Aos 5min, Edu recebeu passe de Nei e cruzou para a área. O goleiro Elizaga tentou interceptar a bola, mas ela escapou e ele teve que fazer a defesa em dois tempos na primeira boa chegada do Inter. O time colorado forçava as jogada pelo lado direito, com os incisivos avanços de Nei e Edu. Eles tentavam os cruzamentos para a área, mas a zaga equatoriana levava vantagem na maioria dos lances. Pelo lado esquerdo, Kleber sentia a marcação implacável imposta pelo Emelec.

Em alta velocidade

O primeiro tempo foi eletrizante, a bola não parou. Cada lance era disputado com muito afinco, mas ambos os times tinham dificuldades em concluir a gol. A forte marcação se sobrepunha ao ímpeto ofensivo das equipes. Os jogadores do Emelec valorizavam muito as faltas e os tiros de metas para ganhar tempo. A torcida fazia sua parte e vaiava o anti-jogo equatoriano.

Pressão no final

Aos 30min, Kleber tocou para Alecsandro que ajeitou com o peito para Giuliano bater forte de fora da área. Aos 36min, após cobrança de falta ensaiada, a bola foi lançada para a área e Bolívar cabeceou para defesa de Elizaga para escanteio. No lance seguinte, Bolívar, novamente, desviou com perigo, de cabeça, ao lado da trave direita. O Inter pressionava: aos 40min, Sandro ganhou na velocidade pela direita e fez o passe para a área. Edu e Alecsandro tentaram finalizar, mas foram impedidos pelos zagueiros. Aos 48min, Alecsandro recebeu na área e chutou cruzado. A bola desviou em Fleitas e saiu para escanteio. Foi o último lance do primeiro tempo.

Susto na largada do segundo tempo

O Inter voltou com a mesma formação para a etapa final. Já o Emelec fez uma substituição: o atacante Santiago Biglieri entrou no lugar de Valencia. Aos 3min, em um contra-ataque veloz, Quiroz entrou livre pelo meio e chutou na saída de Abbondanziere para abrir o placar para o Emelec. A torcida reagiu em seguida, cantando forte para incentivar os jogadores

Gol de placa

O time não se abalou com o revés no começo do segundo tempo. Aos 7min, o lateral Nei experimentou o chute cruzado de longa distância e acertou o ângulo direito. Um golaço!!! Explosão de alegria no Beira-Rio. Ato contínuo ao gol de empate, uma forte chuva desabou sobre o Gigante. Em êxtase, a massa colorada balançava nas arquibancadas do Gigante, sem se importar com nada. 1 a 1.

Blitz colorada

O Inter cresceu no jogo após o gol e lançou-se ao ataque em busca da vitória. Aos 17min, Danilo faz grande jogada pela esquerda e cruzou. Edu testou e a bola iria entrar se não fosse o corpo do zagueiro do Emelec. Aos 18min, Nei, com dores, deixou o campo para a entrada de Taison. Aos 21min, Alecsandro chutou e o goleiro Elizaga defendeu. No rebote, por pouco, Edu não marcou. O Emelec foi responder somente aos 25min: Ayoví dividiu com Pato Abbondanziere fora da área e depois concluiu. Danilo afastou para escanteio na sequência do lance. Aos 31min, Kleber chutou cruzado e bola passou com perigo ao lado do gol. Logo depois, Edu deixou o campo para a entrada do atacante Walter. Mais tarde, aos 35min, Andrezinho substituiu Giuliano.

De virada é mais gostoso

A insistência colorada foi premiada aos 41min, quando Andrezinho fez excelente passe para Walter, na área. O atacante chamou a marcação do goleiro, que saiu em seus pés, e tocou para o lado para Alecsandro finalizar com o gol vazio. Era o gol virada na partida de estreia na Libertadores! Foi o 33º gol de Alecsandro com a camisa colorada. O tabu de nunca ter vencido em estreias em Libertadores estava quebrado!

Os quatro minutos de acréscimo sinalizados pelo árbitro foram uma eternidade, mas o Inter soube se posicionar bem em campo e garantir os primeiros três pontos no Grupo 5. É o segundo colocado, sendo superado no saldo de gols pelo Cerro de Montevidéu. A torcida jogou junto até o final e pôde comemorar com muita alegria a emblemática vitória. No próximo dia 11 de março, o Inter volta a campo pela segunda rodada da Libertadores. O adversário é o Deportivo Quito, no Equador. Antes, porém, tem dois desafios pelo segundo turno da Gauchão – contra o Santa Cruz, dia 3, no Beira-Rio, e diante do São Luiz, dia 7, em Ijuí.


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: