Loja do Inter


Inter é bicampeão da Taça Fábio Koff
19/04/2010, 1:49 PM
Filed under: 1 | Tags: , , ,

Fonte:

A Taça Fábio Koff é nossa! E pela segunda vez! O Internacional venceu o Pelotas de virada na tarde deste domingo no Beira-Rio e conquistou o título do segundo turno do Gauchão. Bolívar, Edu e D’Alessandro marcaram os gols colorados em um jogo eletrizante disputado entre as equipes. Em 2009, o Inter já havia conquistado o segundo turno do campeonato.

O placar vitorioso leva o Inter a dois clássicos Gre-Nais para decidir o título do Gauchão 2010. O primeiro duelo regional ocorre no próximo domingo (25/04) no Beira-Rio. Antes disso, a equipe de Jorge Fossati tem outro compromisso decisivo no meio da semana. Valendo a classificação à próxima fase da Libertadores, o Internacional recebe o Deportivo Quito, do Equador, na quinta-feira (22/04), às 19h30min, no Beira-Rio.

Primeiro tempo de imposição colorada

Tão quente quanto à tarde ensolarada deste domingo foi a partida do Internacional na decisão de turno contra o Pelotas no Beira-Rio. A equipe de Jorge Fossati iniciou a final da Taça Fábio Koff impondo um forte ritmo dentro de seus domínios. Logo aos 2min, em cobrança de escanteio, Andrezinho achou Taison livre fora da área. O camisa 7 tentou encobrir o goleiro Jônatas, mas a bola acabou saindo. Se na primeira ele criou, na seguinte finalizou: Andrezinho tabelou com Glaydson, aos 7min, e chutou cruzado. A bola passou muito perto e tirou o ‘uh’ da torcida no Gigante.

O bombardeio colorado seguiu. Desta vez Alecsandro, aos 15 minutos, dominou no peito dentro da área, limpou a marcação e finalizou a gol para grande defesa do goleiro Jônatas. O Pelotas se segurava como podia, até porque a zaga colorada, escalada com três defensores por Fossati, virou uma sólida barreira para os jogadores adversários. O primeiro arremate dos visitante ocorreu somente aos 21, quando Alex Dias chutou por cima, longe da goleira de Pato Abbonanzieri, após passe de Maurinho. O time de Beto Almeida então marcava forte e procurava manter a posse de bola, evitando os ataques do Inter.

Pelotas assusta e marca duas vezes

O escanteio pertencia ao Inter, que pressionava o Pelotas. Porém a equipe do Sul do Estado cortou a jogada colorada e armou rapidamente seu contra-ataque. Clodoaldo foi lançado livre dentro da área e chutou por cima de Abbondanzieri, encobrindo o goleiro colorado e abrindo o placar no Beira-Rio, 1 a 0 Pelotas. O Inter logo tentou dar a resposta. Aos 34min, Alecsandro lançou Taison dentro da área, que, de primeira, buscou o passe para Andrezinho, mas a zaga pelotense rasgou de trás e afastou o perigo. Quando o Internacional crescia na partida, o Pelotas voltou a marcar. Alex Dias avançou pela direita, aos 39min, passou por Sorondo e rolou a bola para Clodoaldo anotar seu segundo gol no jogo, 2 a 0.

No grito de Bolívar, a reação colorada

O placar era desfavorável, mas o Inter não desistiu. Depois de tanto finalizar, o Inter chegou a sua meta. Aos 42, Andrezinho cobrou escanteio aberto e Bolívar, capitão do Inter na tarde de domingo, chegou com raiva para bater forte e estufar a bola no fundo das redes, 2 a 1. Golaço! Era o gol para descontar no resultado e iniciar a reação colorada. Talvez o de empate não tenha saído por causa do pouco tempo restante da etapa inicial. O árbitro Carlos Simon assinalava o final da primeira etapa e a esparança da torcida colorada persistia.

2º tempo da superação

A volta dos jogadores colorados do vestiário para a etapa final já mostrava o foco total da equipe em empatar e virar a partida difícil no Beira-Rio. Todos se reuníram no centro do gramado para mostrar união. A blitz colorada foi iniciada então com Giuliano, que logo aos 4 minutos pegou sobra na área e finalizou para defesa de Jônatas. Aos 9, uma pressão inacreditável: um bate-rebate dentro da área que terminou com corte da zaga pelotense. Mas o técnico Jorge Fossati queria mais. Um minuto depois do lance, o treinador chamou Walter, que entrou no lugar de Giuliano, consolidando o trio ofensivo do Inter com Alecsandro, Taison e Walter. O garoto estava afim de jogo. Na primeira dele, disputou bola com o zagueiro Bruno Salvador e ganhou escanteio.

O Pelotas, sabendo da dificuldade de segurar o Inter no Beira-Rio, buscava catimbar a partida, valorizando cada segundo com a posse de bola, sendo com ela andando ou parada. A primeira chegada mais perigosa do time de Beto Almeida foi aos 19 minutos, quando Dick, novamente em contra-ataque rápido, cruzou para Clodoaldo dentro da área que não alcançou a bola.

Gol de Edu e pressão até o final

Logo que o relógio ultrapassou os 20 minutos da etapa final, Fossati mandou a campo mais duas substituições. D’Alessandro e Edu entraram no lugar de Andrezinho e Taison, respectivamente. Foi o momento que a torcida colorada entendeu o recado e apoiou o time com muita força. O Beira-Rio rugia com cada lance do Inter. E todo esforço dos jogadores e torcedores finalmente se transformou no gol de empate. Aos 29min, justamente as peças colocadas pelo treinador colorado surtiram efeito. D’Alessandro cobrou escanteio e Edu entrou de carrinho para colocar a bola nas redes, 2 a 2. O ‘inferno vermelho’ estava montado.

D’Alessandro decide

O jogo era de absoluta insistência do Inter na virada. Chances sequenciais davam a impressão que o gol da vitória estava preste a sair. E saiu. Na principal virtude do Pelotas na partida, o Inter chegou lá. Em um contra-ataque rápido, aos 36, Alecsandro dividiu a bola com o goleiro Jônatas e D’Alessandro, no rebote, chutou para o gol e consolidou a virada, 3 a 2. A estrela do argentino brilhou e o Inter colocava a mão na Taça Fábio Koff.

E quem esperava uma diminuição do ritmo colorado, se enganou. O time de Fossati continuava atacando. Aos 42, quase que o Inter aumentou o placar. Alecsandro recebeu na área e chutou à queima roupa para defesa milagrosa do goleiro do Pelotas. E o resultado ficou assim: 3 a 2 para o Inter, bicampeão da Taça Fábio Koff.

Entrevistas

“O nosso principal problema do primeiro tempo foi a recuperação da bola diante de um time que jogou no nosso erro. Pela escalação do nosso time, tínhamos que estar bem posicionados sempre. A gente não teve essa ordem no primeiro tempo. Mas temos que valorizar que, no segundo tempo, o time se acertou, a marcação encaixou e o Inter teve todos os merecimentos para conseguir a vitória”, avaliou o técnico Jorge Fossati.

“O grupo mostrou que é forte e, independendente de quem está jogando, todo mundo está tendo bom desempenho”, avaliou Andrezinho.

“A torcida nos ajudou muito e tenho certeza que quinta-feira a torcida vai nos ajudar ainda mais”, projetou o presidente Vitorio Piffero.

“Primeiro título e estou muito contente. Mas temos que melhorar sempre”, avaliou o goleiro Pato Abbondanzieri.

“Esse time mostrou que tem garra e conseguiu a virada”, disse Kléber.

“Quem me acompanha sabe que estou trabalhando bastante forte para conseguir uma melhor condição física. Estou melhorando e esse gol foi importante para a equipe”, disse Edu.

“Esse time mostrou que tem muito a crescer”, festejou o zagueiro Bolívar.

“É mais um troféu, é mais um título que vamos levantar. Agora temos que pensar na próxima partida”, disse Alecsandro.


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: